Gente Humilde da Rua São Sebastião: uma inspiração para Garoto?

Aníbal Augusto Sardinha, “Garoto”, (1915-1955), foi um músico brasileiro que dominava quase todos os instrumentos de cordas dedilhadas, especialmente violão, banjo, contrabaixo, violoncelo, guitarra, cavaquinho e bandolim. Sua maneira de compor e interpretar o samba e o choro ao violão deu novo rumo à música popular brasileira, influenciando alguns dos maiores nomes da geração posterior à sua e apontando o caminho que anos depois levou à bossa nova.

multi-instrumentista-Aníbal-Augusto-Sardinha
Imagem promocional do livro Gente Humilde, de Jorge Melo.

Alguns amigos ligaram Garoto a Pedro Leopoldo. Revelam Geraldo Leão e Tonico Malaquias que Garoto vinha com frequência a Pedro Leopoldo, reunindo-se na casa de Pedro Quintão, cunhado de Chico Xavier, na Rua São Sebastião, encontrando-se com Pachequinho, Inezita Barrozo, Cartola e Pixinguinha e outros músicos amigos de Pachequinho da metade do século XX. Nesta casa, hoje, funciona uma Funerária.

Um grupo variado e amigo que se reunia vez ou outra para apreciar e criar música. Sr. Geraldo Leão revela que Chico Xavier também teria participado de alguns encontros deste grupo.

Uma curiosidade para a cidade de Pedro Leopoldo diz respeito à composição da música Gente Humilde, cujo arranjo para melodia teria sido criado na cidade, num destes encontros, segundo relata Geraldo Leão. A música recebeu, posteriormente, letra de Chico Buarque e Vinícius de Morais.

Gente Humilde
Tem certos dias
Em que eu penso em minha gente
E sinto assim
Todo o meu peito se apertar
Porque parece
Que acontece de repente
Como um desejo de eu viver
Sem me notar
Igual a tudo
Quando eu passo no subúrbio
Eu muito bem
Vindo de trem de algum lugar
E aí me dá
Como uma inveja dessa gente
Que vai em frente
Sem nem ter com quem contar

São casas simples
Com cadeiras na calçada
E na fachada
Escrito em cima que é um lar
Pela varanda
Flores tristes e baldias
Como a alegria
Que não tem onde encostar
E aí me dá uma tristeza
No meu peito
Feito um despeito
De eu não ter como lutar
E eu que não creio
Peço a Deus por minha gente
É gente humilde
Que vontade de chorar

De acordo com o músico Paulo Belinatti, Gente Humilde foi gravada originalmente na casa de Pedro Quintão, em Belo Horizonte.

Gente Humilde [veio] de uma gravação muito ruim feita aí em BH na casa de Pedro Quintão. Este senhor, já falecido, era casado com a irmã de Chico Xavier (o famoso médium espírita) e tanto o Garoto quanto o Radamés frequentavam sua casa em BH na década de 50 (BELINATTI, 2009, apud JUNQUEIRA, 2010, p. 23).

Geraldo Leão revela que a música foi composta por Garoto em Pedro Leopoldo.

Breve pesquisa em Bibliotecas Digitais demonstra o mistério que paira sobre a composição da música Gente Humilde. Alguns autores dizem que a letra é de autoria de um poeta mineiro que pediu anonimato a Garoto. Outros afirmam ter sido a letra da música composta por Garoto nos subúrbios do Rio de Janeiro, e outros, em maior número, afirmam ser a letra de autoria de Vinícius de MOrais e Chico Buarque em período posterior à morte de Garoto. Pesquisas mais cuidadosas, como a que consta na dissertação de mestrado de Humberto Junqueira, revelam a ligação de Garoto com um grupo musical ligado a Pedro Leopoldo, reunindo-se na casa do cunhado de Chico Xavier, onde teria sido composta a primeira versão de Gente Humilde. Familiares de Chico Xavier conservam o violão de Pachequinho, em que constam assinaturas de grandes compositores, intérpretes e instrumentistas do período.

A música Gente Humilde foi imortalizada pela voz de Luiz Melodia. Para ver uma destas interpretações, no programa Sr. Brasil, clique aqui http://www.youtube.com/watch?v=z2E3wLSgYZA

para saber mais, consulte:

Gente humilde, vida e música de Jorge Melo, Edições Sesc, 2012.
A obra de Garoto para violão – o resultado de um processo de mediação cultural. Universidade Federal de Minas Gerais, Dissertação de mestrado em Música, 2010. Autoria de Humberto Junqueira, p. 23.

Pesquisa e texto de Gisnaldo Amorim e Júnia Sales. Para reproduzir parcial ou totalmente este post, entre em contato com os autores. Direitos reservados.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s