Presépio Vivo no Cortejo da Louvação 2013

Os presépios são narradores. Eles narram a história do nascimento da criança sagrada, com a peregrinação dos Reis Magos para as suas oferendas. Contam as tradições religiosas cristãs que o menino Jesus nasceu numa estrebaria e que os Reis Magos foram levar a eles oferendas em louvor ao seu nascimento e aos anúncios que a sua vida traria à humanidade. Foram guiados por uma estrela, chegando, assim, ao seu destino. Os personagens dos presépios são, assim, o menino Jesus, a Maria, mãe de Jesus, José, seu pai, a estrela Guia e os Reis Magos, além dos animais típicos de uma estrebaria. Neste ano, o Cortejo da Louvação encenou um presépio vivo, que, segundo relata Amélia Passos, produtora teatral do Cortejo, garante o sentido religioso do Natal e permite que os festejos natalinos não percam os seus verdadeiros significados, que são de adoração ao nascimento do menino Jesus.

100_0961
Presépio Vivo na apresentação do Cortejo 2013 na Paróquia Imaculada Conceição. José (Abel), Maria (Rafaela) e Menino Jesus (Davi).

cortejo da louvação 2013 r
Rafaela e Rafael encenam Presépio Vivo no Cortejo da Louvação 2013.

cortejo da louvação 2013
Os três Reis Magos levam sua adoração ao Menino Jesus, em encenação com Presépio Vivo.

cortejo da louvacao reis magos
Mantendo as tradições de Folias de Reis, o Cortejo da Louvação apresenta Reis Magos que, no momento da apresentação e visitação são, também, Reis brincantes, que dançam em homenagem ao festeiro, dono da casa onde está o presépio, ao mesmo tempo em que agradecem a oferta. Reza a tradição que o festeiro oferece aos foliões um lanche, como retribuição à sua visita. Nos Festejos de Reis em Minas Gerais, não faltam as oferendas mais variadas, numa mesa por meio da qual o dono da casa expressa a sua gratidão e celebra a solidariedade social.

Estas são tradições milenares que se recriam em Pedro Leopoldo: o rito por meio da alimentação, e também por meio da teatralização de fatos e eventos religiosos. Em todo o mundo cristão a tradição dos presépios se perpetua, assumindo o colorido de cada lugar. Ao optar pelo presépio vivo, o Cortejo da Louvação reinventa esta tradição, anunciando o quanto está presente e viva a possibilidade do nascimento da criança sagrada que, simbolicamente, existe em cada pessoa humana. Ao serem narradores desta história, as pessoas são, também, portadoras de memórias de outros tempos e lugares, recriando a cultura dentro de si mesmas.

100_0930
José (Abel), Maria (Rafaela), Menino Jesus (Davi) e Estrela Guia (Marcone Bregão).

O Cortejo da Louvação tem produção de Penha Indiano e direção teatral de Amélia Passos. Apoio – Associação Comunitária São Sebastião, Asser, Projeto Lupa, Ponto de Cultura, Cultura Viva.
Fotografia e texto – Junia Sales Pereira e Gisnaldo Amorim – Blog Cultura de Pedro Leopoldo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s