” A PESTE DA RECRIAÇÃO “: O BIG BANG DO VAZIO CULTURAL DO CRIAR”

CRÔNICA.

sandra rosa amdalena

Criar é para poucos artistas. Mas, por onde andam aqueles artistas que criaram e que criam algo belo e original? Como dizia a letra de ROBERTO CARLOS, na JOVEM GUARDA nos anos 70:

“Tanto tempo longe de você…
Quero ainda lhe esperar”…

Seguindo seu conselho Roberto e o TREMENDÃO ERASMO:

__vou esperar por eles e elas…

Mas, como estão demorando? A quanta porcaria e lixos culturais estamos sujeitos?

Em um post no facebook, do SIDNEY MAGAL, senti que o SIDNEY que conhecí estava totalmente descaracterizado de suas origens urbanas de periferia de bordéis de luxo e de suas músicas que alegravam as pessoas frequentadoras dos CABARÉS de RADIOLA de ficha. Quando vi o vídeo do face, me deu uma tristeza danada. Infelizmente, alguns “artistas” brasileiros mudam de estilo, de gêneros musicais etc, como uma cobra muda de pele…Vivemos a era da perda das raízes e das tradições da cultura popular…

sidney-magal2

Infelizmente, muitos têm vergonha de si mesmo, de ter dançado no CEPPEL cheio…

” É a cigana Sandra Rosa Madalena…
Quero vê-la sorrir …
Quero vê-la cantar …
Quero ver o seu corpo…
Dançar sem parar.

Tenho saudades daquele Sidney Magal, não deste. Quando vejo Sidney Magal cantando uma música americana dos anos 70 sinto que… vivemos uma pobreza cultural e criativa extrema, com a maioria dos cantores regravando o passado e tirando toda a originalidade das belas composições que tínhamos…Há um vazio criativo na música brasileira que se alonga há muito tempo…Onde estão nossos grandes compositores? Será que passam fome?

” O QUE SERÁ DO AMANHÃ… COMO VAI SER O MEU DESTINO… A CIGANA LEU O MEU DESTINO… ( Por onde anda você SIMONE? E por falar em saudade, onde anda você, onde anda seus olhos que a gente não vê… onde anda este corpo, que me deixou morto de tanto prazer…”

” E por falar em beleza, onde anda a canção, que se ouvia nas noites dos bares então, onde a gente cantava, onde a gente se amava em total solidão… hoje eu saio na noite vazia…mas, ainda vejo vocês…CARTOLA, JOÃO NOGUEIRA, PAULINHO DA VIOLA, ELIS, CHICO, GONZAGÃO E GUINHA, MILTON, GIL…

HAAAÁ… estrela matutina… SERÁ QUE SEREMOS FELIZES? COMO POSSO ME CONTER,SE ESCUTO A FÓRCEPS “MÚSICAS” ASSIM:

ariano aula esp

” Rhuterford.. BOHR… Rhuterford.. Bhor…
Rhuterford.. Bohr…
Modelos atômicos…

A borda é a beirada do buraco..
A borda é a beirada do buraco..
A borda é a beirada do buraco…

Rhuteford.. BOHR… Rhuterford..
Bhor… Rhuterford.. Bohr…
Modelos atômicos…

A crina do cavalo é enrolada…
A crina do cavalo é enrolada…
O rabo do cavalo desce prá baixo…

Rhuteford.. BOHR… Rhuterford..
Bhor… Rhuterford.. Bohr…
Modelos atômicos…

A pulga coça o pelo do cavalo quando anda..
A pulga coça o pelo do cavalo quando anda…
Rhuteford.. BOHR… Rhuterford.. Bhor…
Rhuterford.. Bohr…
Modelos atômicos…” (LETRA CANTADA POR ARIANO SUASSUNA NUMA DE SUAS AULAS ESPETÁCULO PELO BRASIL, ONDE NA OPORTUNIDADE DEFENDIA A CULTURA BRAASILEIRA DAS INVASÕES MALDITAS DOS AMERICANISMOS RUINS…)

( Rock Funkiado científico chamado de Modelos Atômicos, de um sujeito universitário, com graduação em música, que disse que é compositor e músico, lá de TAPEROÁ da SERRA perto de RECIFE (PE) BRASIL, MUNDO, SISTEMA SOLAR, VÌA LÁCTEA…)

E olha que este endereço é onde estamos morando atualmente…(BRASIL), não sei até quando…
Parem o mundo que eu quero descer ( RAUL SEIXAS, onde está você ? )
Pegar carona numa cauda de cometa,
Ver a via láctea estrada tão bonita …
E ir embora com o RAUL…
FELIZ, FELIZ, BEM FELIZ ( GONZAGUINHA…)

Um fóssil do momento do BIG BANG…
Quando a vida ainda era um projeto na terra…
Mas como GONZAGUINHA é eterno…
E assiste do céu o mistério da criação…

Junto as outras estrelas de primeira grandeza…
Que tentam recriar muito mal hoje em dia…

Fui…de COMETA e tudo…

Mas, como sou um sonhador…
E como me disse o grande poeta de Pedro Leopoldo…
Campeão do I CONCURSO LITERÁRIO, JOSÉ MARIA :

” ENTENDO QUE VOCÊ É UM IDEALISTA, NÃO É…?”

POIS…

” EU acredito é na rapaziada…
Que vai em frente e segura o rojão…
Eu ponho fé é na fé da moçada..
Que não foge da fera e enfrenta o leão…

Eu vou à luta é com essa juventude…
Que não corre da raia a troco de nada…
Eu vou no bloco desta mocidade…
Que não traz na saudade … e constroi..

A manhã desejada…” (GONZAGUINHA DE NOVO)

Me desculpem, mas acabei tomando do veneno da recriação e recriei… recriei…afinal, estou no mundo… Fui…

GISNALDO AMORIM PINTO.

foto de grupo tocano no cortejo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s